Rolando News

Discografia


1977/1978 - Arnaldo e a Patrulha do Espaço PDF Imprimir E-mail

 


Arnaldo e a Patrulha do Espaço


ab_trianonArnaldo e a Patrulha do Espaço: Dudu, Rolando, Kokinho e Arnaldo.

 

Em meados de 1977, a Patrulha do Espaço foi formada com o intuito de ser uma banda de rock and roll sob a captania de Arnaldo Baptista, que voltava à ativa após anos de amargura e incompreensão.

Éramos eu na bateria, John Flavin na guitarra e Koquinho no baixo. Por esta banda largamos tudo que estávamos fazendo musicalmente na época e nos entregamos de corpo e alma ao grupo. Ensaiamos e arranjamos as músicas do Arnaldo durante uns trinta ou quarenta dias seguidos e a banda soava como se tivesse anos de estrada, era maravilhoso.

 

ab_aclimacao
Sessão de fotos no Parque da Aclimação, com John Flavin.
Desta série de fotos, de Grace Lagoa, foi criada a capa do vinil Elo Perdido,
que seria lançado 11 anos depois, em 1989.

 

“Com o nome agora traduzido para o português a banda de Arnaldo estava completamente reformulada, com ele próprio voltando aos teclados e vocais e o irlandês John Flavin na guitarra, um cara que tocava blues como poucos na época, egresso do Humauaca, onde buscava ao lado de Willy Verdaguer. No baixo estava Oswaldo Genari, o “Cokinho (ex-Neblina) e na bateria, o ex-Made in Brazil, Rolando Castello Jr., que acumulava experiência roqueira por ter passado um tempo na Argentina com o Aeroblus, um power-trio vigoroso com Pappo Napolitano, nas guitarras e vocais, e Alejandro Medina, no baixo. Junior vinha da escola pesada de caras como Bonham, Appice e Brewer, e era o motor da Patrulha do Espaço.”
Poeira Zine, Especial Nº 1

 

Para uma melhor localização no tempo e espaço e adotando critério que o começo profissional de um artista se dá quando ele pisa num palco, a estréia da banda foi no dia 17 de setembro de 1977, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, ante 8.000 pessoas e com o Eduardo Chermont, o Dudu, na guitarra.
ab_cartaz_concerto_latino
Anuncio de jornal, os famosos tijolinhos
nesse caso um tijolão, da primeira apresentação
da Patrulha no Concerto Latino Americano de Rock.

 

No dia 17 de setembro de 1977, fizemos o primeiro show da história da Patrulha, na foto abaixo, estamos no camarim do Ginásio do Ibirapuera em Sampa, fazendo o que seria uma praxe nos anos que viriam, esperando para entrar em ação, com certeza estávamos tensos com a estréia.

 

 

ab_camarim_Ibira_3
Marta Melinger, então esposa de Arnaldo, Rolando, Kokinho e Arnaldo, camarim do Ginásio do Ibirapuera,
I Concerto Latino Americano de Rock, setembro de 1977. Foto Grace Lagoa.

 

Eu já era amigo da banda Crucis, desde minha passagem por Buenos Aires, com o Aeroblus. Nos reencotramos por ocasião do Concerto Latino Americano, aqui estamos no centro de São Paulo,

 

ab_rolando_crucis
Rolando, o guitarrista Pino Marrone, o excelente baterista Gonzalo Farrugia e
o tecladista Aníbal Kerpel. Foto Grace Lagoa.

 

Patrulha do Espaço, subtítulo da música instrumental Honky Tonky do clássico disco solo Lóki de Arnaldo, estreou no 1° Concerto Latino Americano de Rock, no Ginásio Ibirapuera em São Paulo, em setembro de 1977, tornando-se uma das principais expressões, representante do vigor do rock paulistano e brasileiro das últimas décadas.

E, desse jeito, entre tapas e beijos, vitórias e derrotas, ficamos com o Arnaldo até o dia 28 de maio de 1978, quando fizemos nosso último concerto, no Anfiteatro Cacilda Beker, em São Bernardo, São Paulo. Foram nove meses, o tempo de uma gestação.

 

ab_oca_3Raríssimo documento de Arnaldo e a Patrulha ensaiando. Nessa ocasião estávamos ensaiando no palquinho e mini auditório da loja Oca, na rua Augusta, em Sampa, onde algum tempo depois ensaiaríamos com o Percy. Fotos: Chistiana F. Carvalho

 

elo_perdido

Elo Perdido 1978

Ainda com John Flavin, gravamos este que seria o primeiro disco da banda, todo o material foi gravado ao vivo no estúdio Vice Versa, com o Arnaldo cantando direto com a banda, esse trabalho foi o resutado de um arranjo entre o empresário Mario Buonfiglio, o maestro Rogério Duprat, que era um dos donos do estúdio e o Arnaldo.

 

ab_estudio_vice_versa

Raro registro da Patrulha no Vice Versa, gravando o que viria á ser o disco Elo Perdido,
Kokinho, Rolando e Arnaldo e Jonh Flavin, compenetrado ouvindo a gravação. Foto: Grace Lagoa.

 

Essas músicas nunca chegaram a ser mixadas corretamente, houve apenas uma mixagem superficial para ouvirmos o que foi gravado.

O material gravado foi copiado em duas fitas de um quarto, uma com as músicas Sunshine, Sexy Sua, Cortar Jaca, Emergindo da Ciência, Raio de Sol, Um pouco assustador e Fique aqui comigo, que foram as canções que entraram no Elo Perdido.

A segunda fita que tinha as musicas, Sanguinho Novo, Sr. Empresário, Cowboy e Sentado no canto, sumiram portanto não entraram no álbum.

Com o rompimento das relações comerciais da Patrulha do empresário Mario Buonfiglio, ainda fizemos uma peregrinação por algumas gravadoras e finalmente com a saída de Arnaldo da banda, esse material ficou engavetado e esquecido por mais de dez anos, privando a galera rockeira desse ótimo e inspirado trabalho do Arnaldo com a Patrulha.

 

faremos_uma_noitada

Faremos uma noitada excelente 1978

Este disco é resultado de uma gravação de um show que fizemos no Teatro São Pedro em Sampa, gravamos dois dos três dias de shows apenas como um registro para nós, não sabíamos que seriam alguns dos últimos shows que fazíamos com o Arnaldo, o que se ouve neste disco e a mixagem da mesa de som do PA, portanto era uma mixagem para o publico presente ouvir através das caixas no teatro e não para gravar um disco, o que seria totalmente diferente.

Contamos em um dos dias de show com a participação do John Flavin em guitarra, na canção “Um pouco Assustador”, o que foi muito legal pois a banda nunca havia tocado ao vivo com ele, a não ser no estúdio durante as gravações do Elo Perdido

ab_sao_pedro

Rolando, Dudu Chermont, John dando uma canja e Kokinho.
Patrulha no Teatro São Pedro, no domingo 14 de maio de 1978,
em um dos últimos shows com Arnaldo.
Arnaldo e a Patrulha do Espaço na estrada,

17/09/77
22/09/77
01/10/77
09/10/77
27/11/77
13/01/78
14/01/78
27/01/78
28/01/78
18/03/78
03/04/78
26/04/78
27/04/78
28/04/78
29/04/78
30/04/78
12/05/78
13/05/78
14/05/78
21/05/78
27/05/78
28/05/78

Ginásio do Ibirapuera
Ginásio de Esportes
Ginásio do Mackenzie
Ginásio do Palmeiras
Ginásio de Esportes
Ilha Porchat Clube
Praia de Itararé
Inn
Inn
Teatro Treze de Maio
Teatro Treze de Maio
Teatro Tereza Raquel
Teatro Tereza Raquel
Teatro Tereza Raquel
Teatro Tereza Raquel
Teatro Tereza Raquel
Teatro São Pedro
Teatro São Pedro
Teatro São Pedro
Pop
Teatro Cacilda Becker
Teatro Cacilda Becker

São Paulo (SP)
Campinas (SP)
Belo Horizonte (MG)
São Paulo (SP)
Osasco
(SP)
Santos (SP)
Santos (SP)
Itanhaem (SP)
Itanhaem (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
Rio de Janeiro (RJ)
Rio de Janeiro (RJ)
Rio de Janeiro (RJ)
Rio de Janeiro (RJ)
Rio de Janeiro (RJ)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
S.J dos Campos (SP)
São Bernardo (SP)
São Bernardo (SP)


ab_patrulha_com_Arnaldo
Arnaldo e a Patrulha do Espaço: Arnaldo, Kokinho, Rolando e Dudu.
Foto: Chistiana F. Carvalho
s