Rolando News

Discografia


PDF Imprimir E-mail

PATRULHA DO ESPAÇO - 1999 a 2004

 

Chronophagia 1999


Em 1999, a Patrulha retorna à estrada, com uma formação que seria tão significativa quanto as formações anteriores dos anos 70 e começo dos 80. Comigo, na bateria, estavam o veterano baixista Luiz Domingues e dois jovens e talentosos multi instrumentistas: Marcelo Schevano e Rodrigo Hid, ambos revezando nas guitarras, vocais e teclados.

 

pe2_chrono_forma
Primeira foto promocional da Patrulha em 1999. Foto: Moa Sitibaldi
Da esquerda para a direita: 
Rodrigo Hid, Marcelo Schevano, Luis Domingues e Rolando Castello Junior.

 

Com a gravação e lançamento do álbum Chronophagia, a Patrulha voltou a tocar e manter um ritmo constante de apresentações em televisão, rádio, gravações e principalmente shows ao vivo que manteriam a banda na estrada, com essa formação, até o ano de 2004.

 

chronophagia
CHRONOPHAGIA - 1999

 

“É uma grata surpresa ouvir esse CD onde apesar da nova formação, a banda conseguiu manter intacto o espírito setentista do som. É isso que o leitor interessado encontrará: rock’ n roll de primeiríssima qualidade que lembra bastante as bandas nacionais daquela época, como o Made in Brazil, por exemplo. O destaque fica, é óbvio, para o grande batera, Rolando Castello Junior, que sempre impressionou, desde os tempos em que participava do já citado MIB, Inox, entre outras e felizmente encontra-se em excelente forma”.
João Gobo - Batera & Percussão, número 41, janeiro 2001

 

pe2_bateria_chrono
Gravação de Chronophagia, estúdio Camerati, Santo André/SP, 2000.

 

Quando voltei a tocar com a Patrulha em 1999, estava sem bateria, é esse foi o kit que comprei na época. Com ele gravei o Chronophagia e fiz vários shows, é uma Premier com Bumbo de 20”x16” tons de 10”x 8”, 12”x 9”, 14”x 10” e surdo de 16”x16” a caixa a fiel Ludwig Supraphonic,

 

compacto
Compacto 2003

 

“Nos anos 70, a banda acompanhou o mestre Arnaldo Baptista e depois alçou um brilhante vôo solo. Aqui, eles continuam com uma nova formação comandada pelo batera Rolando”.
Revista MTV – ano 3, agosto de 2003

 

“O que falar de uma banda que após 25 anos continua, tocando, gravando e fazendo rock and roll. Rolando Castello Junior é um dos bateristas mais respeitados do meio e um dos precursores no Brasil do movimento rock. Em Compacto, a banda busca no saudosismo a cura para os males destes anos que vivemos. O disco lembra em formato, estilo e som de gravação os antigos compactos dos anos 70. Ele foi gravado ao vivo em estúdio em algum lugar da Guatemala, como eles mesmos descrevem no encarte, devido à “tosquera” do estabelecimento. E é provavelmente por isso que eles capturaram tantos fãs em sua nave do espaço. Um brinde ao rock and roll puro, tosco e simples.”
Felipe Cirelli - Modern Drummer, ano 1, número 9

 

pe2_compacto_forma_1
Estúdio da Rádio Brasil 2000, São Paulo em 23 de maio de 2000.

 

“Cantar hard rock em português não é fácil. Manter-se indiferente aos novos modismos que assolam a música pop contemporânea, sempre acenando com uma possibilidade de grande retorno financeiro, também não. Apostar em um estilo que já teve a morte decretada centenas de vezes também não é tarefa para muitos. Superar esses obstáculos e preconceitos? Só se você acredita e ama muito aquilo que faz. E é exatamente isso que a primeira audição de Compacto passa ao ouvinte. A velha Patrulha está de volta com a habitual e totalmente de bem com rock and roll. A sensação que se tem ao ouvir a primeira faixa do disco, “São Paulo City”, é que entramos em uma máquina do tempo, com timbres setentistas, viradas poderosas de baterias, Fender Precision “roncando alto” e guitarras mandando riffs de responsa. “Louco um Pouco Zen” nos mostra toda a categoria de Luiz Domingues que, junto ao batera Rolando, formam uma das grandes cozinhas do rock nacional...”

O CD fecha com uma vinheta em homenagem a Ginger Baker (ex-baterista do Cream), um dos ídolos de Rolando.Esse é o disco perfeito para quem procura um pouco da verdadeira essência do verdadeiro rock pesado brasileiro”.
Juliano Borges - Cover Baixo, número 8

 

pe2_bateria_compacto
Gravação do Compacto em um estúdio, somewhere in Guatemala, 2002.

Na época do Compacto, eu havia adquirido uma outra Premier do Paulo ”PA” Pagni, então pude finalmente montar um kit com dois bumbos, e a mesma batera do Chronophagia, acrescida de um Bumbo 22”x16” e um tom de 13”X9” no lugar do de 14”x10”, e a caixa Ludwig Supraphonic.

“Qual será o segredo do bom gosto? Por que será que tantos buscam, mas só alguns conseguem colocá-los em prática? Bom, a Patrulha do Espaço com certeza possui essa genial receita de se executar o bom gosto exemplos não faltam nesse novo CD da banda...”

“Para sentir o drama, o disco abre com “São Paulo City”, uma espécie de “Missisipi Quen” moderna, com riffs mastodônticos e bateria avassaladora do “mestre”Rolando Castello Junior. Em “Sendas Astrais” a bateria parece que dita a melodia da música, e de quebra, a faixa ainda traz um órgão Hammond e um Moog, criando um clima todo especial...”
Bento Araújo - Poeira Zine, número 2, agosto/setembro de 2003

 

pe2_compacto_forma_2
Foto promocional de 2001, feita no camarim do Teatro Dias Gomes em São Paulo.
Foto: Ana Fuccia

 

“Se você quer saber um pouco sobre o desenvolvimento do rock no Brasil pode começar escutando as bandas Patrulha do Espaço e Made in Brazil...”

“Após a saída de Arnaldo Baptista, o Patrulha do Espaço teve como figura central o mestre e baterista Rolando Castello Junior”

“Compacto mostra um rock and roll bem forte (a la Jimi Hendrix, Cream, The Who, James Gang, Grand Funk), com guitarras distorcidas, toque do rock progressivo e uma série de improvisos do Jazz, notadamente pelas partes criativas de “mini-solos” de bateria do mestre Rolando”.
Ricardo Batalha - Roadie Crew, Ano 05, número 54, julho de 2003

 

pe2_dudu_13_de_maio
Dudu Chermont (1958 - 2003)

 

O Dudu tocava muito, cantava bem, tinha uma puta imagem e era roqueiro até a medula.

 

missao_na_area_13
Missão na Área 13 - 2004


“Com mais de 25 anos de estrada, a Patrulha do Espaço é referencia do rock and roll nacional. O novo trabalho mantém o nível dos antecessores. “Rock com Roll” e “Vou Rolar” são pura animação, com batidas agitadas e refrões marcantes. Também há espaço para baladas – “Trampolim” e “Tão Perto Tão Distante” – e outras mais virtuosas como as instrumentais: “Anjo do Sol” e “For Loonies Only”. Esta última apresenta um técnico solo de bateria e percussão”.

A. R. J. - Comando Rock, número 7 – Ano 1

 

pe2_missao_forma
Foto do CD Missão na Área 13. Foto: Ana Fuccia

 

“Há 26 anos Rolando Castello Junior comanda a bateria da Patrulha do Espaço com competência e vontade de tocar. Neste CD, logo na primeira faixa, Rock com Roll, Junior começa com uma batida precisa do bumbo fazendo o papel de metrônomo, e a levada de bateria já está pronta para conduzir a música. Nos espaços entre um verso dos vocais e o solo da guitarra, Junior coloca seu entusiasmo para preencher o vazio e logo volta a apoiar o restante da banda. Isso serve para sinalizar o que a bateria fará no restante do álbum. Ele pode determinar o caminho rítmico no início da música como em Vou Rolar; entrar junto com o segundo verso do vocal em Tão Perto Tão Distante; reforçar a tônica dos versos em Universo Conspirante ou dar apoio ao percussionista em Quando a Paixão te Alcançar. Enfim, uma demonstração de que o rock dá espaço para o baterista expor suas levadas com criatividade e evoluir dentro da música”.

 

Paulo Caciji - Modern Drummer, ano 2, número 22

 

pe2_rolando_missao
Mais uma das inúmeras gigs com esta formação, em algum palco do Brasil.

 

“Um dos últimos e mais fiéis baluartes do rock pesado no Brasil, a Patrulha do Espaço e o mitológico Junior não apenas voltam com um novo e belo disco – Missão na Área 13 – como apresentam uma pegada muito mais rock n’ roll do que em seus últimos trabalhos”.
Régis Tadeu. - Batera, número 82

 

pe2_batera3
Estúdio Área 13, São José do Rio Preto/SP, 2004.

 

Ainda antes de gravar o CD Missão na Área 13 eu já vinha usando este kit, gravei com ele, fiz inúmeros shows com ele, incluindo o da gravação do álbum ao vivo Capturados ao Vivo no CCSP.


Essa batera tem um ótimo som, na foto está com a caixa Ludwig, mas já fazem uns 5 anos que venho usando também uma caixa de madeira.


Neste kit todos os tambores são RMV Concept, 2 Bumbos de 24”x20”,tons de 10”x8”, 12”x9” e 13”x10” os surdos são de 14”x14” e 16”x16”, caixa Ludwig Supraphonic e RMV Bullit de madeira, nessa época eu tinha o apoio da Orion, portanto todos os crashes eram da linha Rage Bass, em diferentes tamanhos e configurações, dependendo da gig

 

“Que alegria poder constatar que a Patrulha continua firme e forte, lançando uma incrível média de um disco por ano, de forma independente, ou seja, fazendo boa música sem ter o rabo preso com ninguém. Quem ganha são os ouvintes, que podem mergulhar de cabeça nessa nova missão dos caras. Tem para todos os gostos: pura festa roqueira em “Rock com Roll”, “Vou Rolar”.Baladas com alto teor de inspiração (“Trampolim” e “Tão Perto Tão Distante”), a psicodélia progressiva de “Véu do Amanhã”, virtuosismo instrumental na setentista “Anjo do Sol” e até mesmo influência clássica e flamenca na mística “Phrãna”. Os timbres também são um caso á parte, principalmente o baixo matador de Luiz Domingues e as guitarras (mais tecladeiras) de Rodrigo Hid e Marcello Schevano. Para encerrar, “For Loonies Only”, mais um solo do grande Rolando Castello Junior, considerado uma instituição percussiva do nosso Brasil.

 

Bento Araújo - Poeira Zine

 

pe2_missao_show_2
Patrulha no SESC Ipiranga, São Paulo.


Patrulha na estrada de 1999 a 2004

14/08/99
05/09/99
09/12/99
10/12/99
14/01/00
29/01/00
03/05/00
23/05/00
14/07/00
15/07/00
22/07/00
29/07/00
14/09/00
25/09/00
29/09/00
28/10/00
10/11/00
11/11/00
30/11/00
19/01/01
20/01/01
21/01/01
10/02/01
04/03/01
10/03/01
10/03/01
10/04/01
05/05/01
20/05/01
02/06/01
29/06/01
26/07/01
10/08/01
06/09/01
11/09/01
15/09/01
23/09/01
14/11/01
16/11/01
17/11/01
24/11/01
07/12/01
15/12/01
26/12/01
27/12/01
28/12/01
29/12/01
30/12/01
05/01/02
06/01/02
10/01/02
11/01/02
18/01/02
20/01/02
21/01/02
25/01/02
04/02/02
04/02/02
22/02/02
23/02/02
24/02/02
02/03/02
07/03/02
10/03/02
15/03/02
02/04/02
03/04/02
26/04/02
02/05/02
08/06/02
22/06/02
24/06/02
26/06/02
27/06/02
28/06/02
29/06/02
30/06/02
19/07/02
20/09/02
21/09/02
03/10/02
12/10/02
20/10/02
09/11/02
14/11/02
15/11/02
16/11/02
21/11/02
22/11/02
23/11/02
29/11/02
30/11/02
01/12/02
14/12/02
13/03/03
28/03/03
29/03/03
11/04/03
23/04/03
24/04/03
02/05/03
03/05/03
06/05/03
07/05/03
08/05/03
09/05/03
10/05/03
17/05/03
20/06/03
13/11/03
14/11/03
15/11/03
13/12/03
14/12/03
07/05/04
08/05/04
23/06/04
24/06/04
24/06/04
15/10/04
Fofinho Rock Club
Fuzzy’s
Centro Cultural SP
Centro Cultural SP
Renegados
Auditório Camerati
Turma da Cultura
Brasil 2000
Ferro Velho
Clube Country
Stratocaster
CCSP
Red Onion
Ton Ton
Volkana
Mirage
Coda on Line
Stratocaster
Delta Blues
CCSP
CCSP
CCSP
Teatro Dias Gomes
Teatro Dias Gomes
Ferro Velho
Praia Sport Bar
Musikaos
Volkana
Feira da Pompéia
Roquenrow Bar
Praia Sport Bar
Café Aurora
Metodista
Delta Blues
Café Aurora
Volkana
Sesc Itaquera
Sesc Pompéia
Tempo Clube
Praia Sport
Roquenrow
Monkey Music
Assoc. Atlética Ituana
My Way
Planet Z
Doors Pub
Recanto das Festas
Planet Beer
V8
Valentino
Ferro Velho
Boulevar
BR3
Manara
Sesc Pompéia
Imes (am)
Imes (pm)
Paulistânia
Sesc São Carlos
Planet Beer
Taco e Birra
UNESP
Bar da Montanha
SESC
SESC Pinheiros
My Way
Volkana
Venice
Sesc Ipiranga
Tulipa
Manara
Abbey Road
BR3
Cais 90
Bistrô 68
Underground
CCSP
CCSP
CCSP
Manifesto
Demo Sul
Bar da Montanha
Praia Sport
Latvéria
Ponto de Vista
Tulipa
Cultura
Opera Pub
TNT Rock Beer
Otelo
Paulistania
Viber
Pq. da Juventude
Kiss fm
Black Sheep
São Paulo
Volkana
Sesc Pompéia
Bar da Montanha
Mattise 
Drakkar
Radar TVE
Oitoemeio
Oitoemeio
BR3
Cais 90
Granfino
CCSP
Drakkar
Drakkar
Cais 90
Armazém
Bar da Montanha
Tulipa
Sonora Festival
CCSP
CCSP
CCSP
Caaso
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
Praia Grande (SP)
Santo André (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
Avaré (SP)
Londrina (SP)
Sorocaba (SP)
São Paulo (SP)
Santo André (SP)
São Paulo (SP)
São Bernado do Campo (SP)
Limeira (SP)
Mogi Guaçu (SP)
Sorocaba (SP)
Campinas (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
Avaré (SP)
Santos (SP)
São Paulo (SP)
São Bernado do Campo (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
Santos (SP)
São Paulo (SP)
Rudge Ramos (SP)
Campinas (SP)
São Paulo (SP)
São Bernado do Campo (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
Mogi Guaçu (SP)
Santos (SP)
São Paulo (SP)
Rio Claro (SP)
Itú (SP)
Americana (SP)
São Carlos (SP)
Monte Alto (SP)
Jales (SP)
Mirassol (SP)
São Roque (SP)
Londrina (PR)
Avaré (SP)
Bento Gonçalves (RS)
São Leopoldo (RS)
Porto Alegre (RS)
São Paulo (SP)
São Caetano (SP)
São Caetano (SP)
Ribeirão Preto (SP)
São Carlos (SP)
Mirassol (SP)
Osasco (SP)
Rio Claro (SP)
Limeira (SP)
Bauru (SP)
São Paulo (SP)
Americana (SP)
São Bernado do Campo (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
Concórdia (SP)
Porto Alegre (RS)
N. Hamburgo (RS)
São Leopoldo (RS)
Joinville (SC)
Blumenau (SC)
Florianópolis (SC)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
Londrina (PR)
Limeira (SP)
Santos (SP)
Lajes (SP)
Joaçaba (SP)
Concórdia (SP)
São José do Rio Preto (SP)
Catanduva (SP)
Jales (SP)
Jaboticabal (SP)
Ribeirão Preto (SP)
Indaiatuba (SP)
Santo André (SP)
São Paulo (SP)
Sorocaba (SP)
São Paulo (SP)
São Bernardo (SP)
São Paulo (SP)
Limeira (SP)
Florianópolis (SC)
Florianópolis (SC)
Porto Alegre (RS)
Porto Alegre (RS)
Porto Alegre (RS)
São Leopoldo (RS)
Joinville (SC)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
Florianópolis (SC)
Camboriú (SC)
Joinville (SC)
São Carlos (SP)
Limeira (SP)
Concórdia (SP)
Chapecó (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
São Paulo (SP)
São Carlos (SP)